Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
20 de maio de 2010, às 17h12min
Respondida
Rio de Janeiro - RJ

INDIGNAÇÃO- DESCASO CONTRA TERCEIROS - FALTA DE CONTATO - VISTORIA DE MÁ QUALIDADE!

Boa tarde! Venho aqui tentar argumentar e mostrar minha indignação como terceiro quanto a empresa Azul Seguros na 2 análise do meu sinistro como (complemento) no dia 17/05/2010, número do sinistro terceiro 2010035317. Tive uma colisão na parte traseira e dianteira do meu veículo, com isso, após à colisão frontal, a seguradora se nega a pagar o quadro da suspensão dianteira, alegando que os danos não foram ocasionados na batida, e sim já estavam do outro lado(um absuuuurdo !!!) . (A JUSTIFICATIVA QUE VOÇÊS DA AZUL SEGUROS FALAM É QUE NÃO FOI ACATADO A TROCA DO QUADRO DA SUSPENSÃO DIANTEIRA PORQUE A AVARIA DA PEÇA E NO LADO ESQUERDO, LADO OPOSTA A COLISÃO, SEM QUALQUER NEXO COM O SINISTRO). Agora eu pergunto se a peça é inteiriça (ou seja é uma chapa única) como vocês argumentam que não foi por causa da batida, não tem lógica e sentido nenhum isso, e meu carro estava todo alinhado. Ora antes de meu carro sofrer a colisão meu carro estava alinhado perfeitamente (não puxava a direção para lado nenhum e a lateral estava intacta. Após reclamação no atendimento com a seguradora meu pedido foi negado não sendo autorizado a troca da peça. Eu tento contato com a ouvidoria só que como sou terceiro não posso falar com o canal da ouvidoria, a ouvidoria alega que só segurado pode falar com esse canal, eu acho um absurdo e estou revoltado. Tinha pensado até em contratar o seguro da azul, porque minha irmã tem o da Porto Seguro, no carro dela. Para resolver isso vou dispor de todas minhas energias e meus direitos como consumidor. Se preciso, entrarei com ação no Juizado Especial Cível, como já me foi aconselhado por um amigo advogado. Já que por via da seguradora não houve acordo, não resolvendo meu problema, tentarei esta via como última medida antes de acionar a justiça comum. Com certeza os gastos advocatícios serão muito maiores à seguradora do que a o valor da peça que ficou com o problema após a batida, e não autorizam a troca. Agora eu questiono: 1- Até quando terei que ficar implorando a troca da peça. 2- Trabalho com o carro e estou sem condições de fazer atendimento ao meus cliente, por estar sem o carro, me prejudicando totalmente. 3- Só de liberação pra começar o conserto foi quase de uma semana da parte da seguradora. 4- Sinceramente minha opinião é que vocês acabam deixando de cativar consumidores por detalhes tão simples. Fica aqui minha opinião sobre o meu caso.
Resposta da Empresa:
25 de maio de 2010, às 16h32min
Reanalisamos o processo e não identificamos nenhuma relação entre o dano reclamado e o acidente ocorrido.Por esse motivo, não será possível liberarmos o reparo.

Atenciosamente,
Hélio Braga

Você está encerrando esta denúncia.

Qual nota de satisfação você daria para esta empresa? Você foi bem atendido?

Dê a sua nota:

Você voltaria a contratar esta empresa?

  • Não
  • Sim
Encerrar esta denúncia

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!